“Não podemos na formação matar a esperança dos universitários de um Maranhão digno, justo e num Brasil de moralidade, onde as instituições funcionem”, foi o que disse o deputado estadual Yglésio Moyses (PDT) ao tratar do caso das transferências universitárias no curso de medicina da UEMA. Para o parlamentar, a rotina de possíveis ilicitudes não podem ser regra no ambiente de formação familiar, principalmente na de médico que lida diretamente com a vida das pessoas.

“Mas a gente está matando a esperança dessas pessoas em serem médicos de qualidade, de serem pessoas que respeitam a sociedade, a dignidade do paciente do SUS, a dignidade das administrações públicas.”, refletiu Yglésio sobre as excessivas liminares concedendo transferência de alunos de faculdades particulares para a UEMA.

Mesmo com a CPI das Transferências não prosperando, o deputado Yglésio Moyses apontou que o parlamento deve sempre se posicionar em situações como essas. “Como é que a gente consegue reerguer a esperança numa nação se a gente não se levanta contra situações como essas bem aqui? Então, muito mais do que resolver uma situação jurídica, nós estamos falando de esperança das pessoas, de confiança nas Instituições, nos agentes públicos, num Maranhão de justiça, de verdade.”, disse o deputado no Plenário Nagib Haickel”

Ao finalizar seu pronunciamento o deputado garantiu que a Assembleia vai continuar lutando pelos direitos dos estudantes. “E que vocês não percam esperança, nós estamos lutando, aqui nesta Casa, por justiça, para vocês que serão condutores da saúde dos maranhenses.”, finalizou.