Vejo muita discussão sobre aposentadoria e previdência. A verdade é que essa coisa de você achar que vai trabalhar a vida toda e depois o Estado vai te remunerar até o fim da sua vida, esqueçam isso. Até pro pessoal privilegiado do serviço público a farra vai acabar. O brasileiro vai ter que evoluir pra um modelo mais racional de gestão financeira. Abrir nem que seja uma barraquinha de batata frita na porta de casa e reaplicar esse dinheiro, fazer patrimônio, gerar emprego, gerar riqueza.

É mais difícil pra grande massa falar em economizar algo do salário, porque vivemos num país pobre e num estado mais miserável ainda, mas esse aí é o ponto:
a aposentadoria pelo sistema público em longo prazo vai se resumir a pagar um salário mínimo pra quem não teve condições de guardar nada na vida.

Quem ganhar mais de um salário, vai ter que aprender a economizar, cortar na carne e investir seus poucos reais todo mês em alguma aplicação. Pelo amor de Deus, não coloque em poupança, isso rende nada. O fato é que quem não partir pra esse caminho, vai ter uma velhice de muita necessidade.

Falando um pouco de empreendedorismo agora, outro dia vi uma pessoa que ganha menos de 1.200 reais com um iPhone 7 plus, que na época custava uns 4 mil e muitos reais. Como é que a pessoa tem um celular que custa 4 meses do seu salário? Eu sei que eu não tenho nada a ver com o que a pessoa gasta, mas com certeza quem faz isso daqui a pouco tá pedindo dinheiro emprestado, com nome sujo no SERASA e se porventura perder o emprego, vai passar necessidade. Com 4500 reais, você começa até um pequeno negócio se tiver coragem, disposição e criatividade.

Prioridades, planejamento, economia… são as coisas que fazem a gente ter uma vida mais próspera e menos dependente do poder público. A Previdência vai quebrar por conta dos marajás do serviço público, assim como o SUS já quebrou por conta da farra dos desvios de verbas. É preciso que nos protejamos desde já por uma velhice digna. A maior patrimônio financeiro que um pai pode deixar pra um filho é não depender dele lá na frente na velhice.

Cuide da sua saúde financeira com muita racionalidade, não tente ser o que não é e muito menos imitar a vida de ninguém. Tenha como meta possuir um patrimônio mínimo, todo seu, não confie nesse mito da aposentadoria. Proteja-se de governos e políticos. Todos esses têm previdência privada. Mexa-se.